NOTÍCIAS

TRAGÉDIA NA POLÍCIA PENAL DO CEARÁ: POLICIAL TIRA VIDA DE COLEGA E EM SEGUIDA COMETE SUICÍDIO



Na madrugada deste sábado (06/11), o policial penal Wendell Gondim foi encontrado morto após ter assassinado seu colega de trabalho, Glauber Monteiro, no presídio de Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza no Ceará.

Por meio de Nota, o Sindicato dos Policiais Penais e Servidores do Sistema Penitenciário do Ceará (SINDPEN-CE) lamentou as mortes e alertou sobre as condições de trabalho dentro das unidades de Polícia Penal no Ceará.


"O Sindicato dos Policiais Penais e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (Sindppen-Ce) lamenta a morte de dois policiais, Glauber Monteiro Peixoto e Wendell Gondim Cruz durante o trabalho nesta madrugada de sábado na Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo em Pacatuba.


Tragédia na Polícia Penal do Ceará: Policial tira a vida de colega e em seguida comete suicídio De acordo com o Sindicato dos Policiais Penais Penais do Ceará, Wendell Gondim teria tido um surto psicológico e atirado contra o colega Glauber Monteiro no local de trabalho de ambos Por Laís Vitória | Redação do JTNEWS 06/11/2021 13h59 Atualizada 07/11/2021 02h03 Na madrugada deste sábado (06/11), o policial penal Wendell Gondim foi encontrado morto após ter assassinado seu colega de trabalho, Glauber Monteiro, no presídio de Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza no Ceará. DIVULGAÇÃO/SINDPPEN As mortes dos agentes aconteceram durante a madrugada deste sábado Policiais Penais Wendell Gondim e Glauber Monteiro De acordo com a Nota do SINDPEN-CE, Wendell Gondim Cruz teria tido um surto psicológico e atirado contra o colega Glauber Monteiro Peixoto. Saiu da Unidade de Polícia Penal e cometeu suicídio nas imediações da Praia de Iracema em Fortaleza. Por meio de Nota, o Sindicato dos Policiais Penais e Servidores do Sistema Penitenciário do Ceará (SINDPEN-CE) lamentou as mortes e alertou sobre as condições de trabalho dentro das unidades de Polícia Penal no Ceará. "Para a direção da entidade, as licenças médicas bateram recorde. Os atestados médicos são constantes e muitos policiais penais estão doentes com problemas psicológicos", diz o SIndicato por meio de Nota oficial. Confira a nota na íntegra "O Sindicato dos Policiais Penais e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (Sindppen-Ce) lamenta a morte de dois policiais, Glauber Monteiro Peixoto e Wendell Gondim Cruz durante o trabalho nesta madrugada de sábado na Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo em Pacatuba. REPRODUÇÃO/YOUTUBE A presidente do Sindicato de Policiais Penais do Ceará (SINDPPEN-CE), Joélia Silveira A presidente da Entidade Joélia Silveira está consternada com a tragédia, ela que, inclusive trabalhou com ambos os colegas Segundo informações da categoria, o Policial Penal Wendell Gondim teria tido um surto psicológico e atirado contra o colega Glauber Monteiro. Saiu da unidade e realizou suicídio nas imediações da Praia de Iracema. A direção do Sindppen-Ce tem chamado atenção da sociedade sobre as condições de trabalho nas unidades penintenciárias que tem tido assédio moral como uma constante nas relações de trabalho. Este fato está levando a um alto número de licenças médicas e desde o ano de 2020, já ocorreu quatro suicídios envolvendo policiais penais. A direção do Sindppen-Ce publicou uma cartilha sobre TRABALHO DECENTE para o Dia do Servidor, mas encontra-se com o livro acesso as unidades prisionais cerceada devido ao posicionamento público acerca de um vídeo sobre os excessos durante um treinamento de policiais penais. Para a direção da entidade, as licenças médicas bateram recorde. Os atestados médicos são constantes e muitos policiais penais estão doentes com problemas psicológicos. O número de suicídios dentro da categoria tem chamado atenção e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) já notificou a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará sobre a necessidade de um plano emergencial para o sistema penitenciário do Ceará. Houveram muitos avanços no estado na questão da infraestrutura do sistema penitenciário, deste de 2016 aumentou mais de R$ 100 milhões no orçamento da SAP, segundo o diretor do Sindppen-Ce, Alex Araújo. Com isso, foi criado o fundo penitenciário. Investiram em novas viaturas, avançaram na questão da disciplina dos presos e no controle das facções. Contudo, na questão do tratamento dos servidores do sistema, temos um retrocesso que, nunca antes, dentro do sistema penitenciário cearense, havia ocorrido. Isso é o retrato de uma visão não humanizada nos plantões das unidades prisionais".


FONTE: https://www.jtnews.com.br/noticias/tragedia-na-policia-penal-do-ceara-policial-tira-a-vida-de-colega





0 visualização0 comentário