NOTÍCIAS

POLICIAIS PENAIS DO AMAPÁ PARALISAM ATIVIDADES POR REALINHAMENTO SALARIAL

O sindicato informa que não conseguiu avançar na pauta de negociação com o Governo do Estado na implementação da tabela salarial de nível superior, em protesto pela falta de valorização da classe, os policias penais irão realizar uma ato/paralisação de advertência neste Sábado (30) em frente ao cadeião/IAPEN.


Todas as atividades prisionais serão suspensão por um período de tempo: visitas às unidades prisionais, entrega de uvd, atendimentos e escoltas de presos, saída de detentos para trabalho e transferências internas serão suspensas. A decisão por paralisar as atividades foi deliberada em assembleia na manhã da sexta feira, 29, em frente a Secretaria de Planejamento-SEPLAN.


O Presidente do SINPP, Policial Mesquita Machado, informou que o canal de diálogo com a Secretaria de Estado do Planejamento foi quebrado. Pelo menos dois pontos estão sendo cobrados pelos policiais penais, todos ligados a melhorias nas remunerações. A direção do sindicato pede o realinhamento da tabela de nível superior, que foi aprovada este ano pelo governo do estado, hoje os Policiais Penais do Amapá é a categoria que ganha o menor salário da segurança pública.


Segundo o Sindicato, o governo não apresentou nenhuma proposta e ou uma política de nivelamento salarial para a classe. Além disso, há um pedido para que sejam aplicados 36% de reposição inflacionária nos salários dos policiais penais como forma de compensação aos anos anteriores em que o governo não concedeu este direito.


“queremos que o governo nos de uma resposta/proposta ao nosso pleito. As secretárias de planejamento e Administração tem, simplesmente, ignorado as nossas tentativas de negociação. Tivemos uma reunião nesta sexta feira, que estavam presentes os secretários: da sejusp, seplan e sead, quando cobramos umas resposta e ou proposta de nivelamento e implementação da tabela de nível superior para o início do ano de 2022, fomos surpreendidos pela equipe de secretários com a resposta de que deveríamos aguardar o governo iniciar as tratativas de data base no ano de 2022.





266 visualizações0 comentário