NOTÍCIAS

Policiais de todo o País aumentam pressão visando serem excluídos da PEC Emergencial

A União dos Policiais do Brasil (UPB) espera contar com apoio dos deputados, sobretudo os da base do governo para que os integrantes das forças de segurança pública fiquem fora da PEC Emergencial A União dos Policiais do Brasil (UPB), mobiliza-se por meio de mais de duas dezenas de entidades nacionais classistas para que os profissionais das forças de Segurança Pública fiquem fora da PEC Emergencial 186, pois consideram-se traídos com a votação ocorrida na semana passada no Senado Federal, liderada pela bancada do governo Bolsonaro naquela casa legislativa. A PEC está prevista para ser votada ainda nesta quarta-feira (10/3) no plenário da Câmara dos Deputados. Já existem rumores de que o Presidente Bolsonaro já teria determinado a retirada dos Policiais do texto da PEC, entretanto,

a categoria policial promete lutar até o último momento da votação, ou da confirmação oficial do governo acerca do assunto.

Diversas entidades nacionais, dentre elas a Cobrapol, a Ageppen-Brasil, a Fenapef, a ADPF [que englobam policiais, civis, penais, federais, delegados, guardas municipais, peritos criminais...] denunciaram a discriminação contra os policiais em geral, pois o governo federal tratou mais uma vez estes profissionais da Segurança Pública com discriminação e desprezo, beneficiando apenas os policiais militares, merecedores sim dessas garantias, entretanto, é inconstitucional e principalmente injusto, tratar os demais profissionais de forma díspare, quando todos estão na linha de frente da gurerra contra a COVID-19.

A União dos Policiais do Brasil (UPB) chegou a emitir Nota Pública [vide inteiro teor aqui] na semana passada denunciando o descaso do governo para com esses segmentos da Segurança Pública.

A UPB lançou campanha cujo mote principal é: "Mesmo traídos não paramos! Deputados é hora de defender quem faz segurança pública # Policiais fora da PEC 186".

Emenda Nicoletti

No começo da noite desta segunda-feira (8) já haviam 60 deputados federais que declararam apoio à emenda do deputado Carlos Nicoletti (PSL-RR) em coautoria com o deputado José Medeiros, em defesa dos policiais, visando a retirada de todas as forças de segurança pública da PEC Emergencial 186, que, conforme foi aprovada no Senado Federal os policiais ficam proibidos de terem promoções, bem como de haver concurso público e podendo, inclusive, haver redução salarial nos casos especificados na pretensa emenda constitucional de Paulo Guedes. A Associação dos Policiais Penais do Brasil (Agepen-Brasil), assim como outras entidades passaram o dia de hoje (8/3) fazendo contatos com deputados e deputadas solicitando apoio à Emenda do deputado Nicolletti, distribuiu texto padrão a todo os associados e sindicatos parceiros conclamando todos a formular os pedidos aos parlamentares a partir dos estados dos profissionais.

A votação da proposta na Câmara está prevista para esta quarta-feira (10/03) e sendo aprovada a Emenda do deputado Nicoletti, o texto retorna ao Senado para apreciação novamente, e em seguida seguirá à promulgação pelas mesas diretoras das duas casas legislativas do Congresso Nacional.

O clima hoje a tarde na Câmara dos Deputado é no sentido de que haja uma flexibilização com relação às reivindicações dos policiais, mas nada havia sido finalizado, mesmo sendo noticiado que o presidente Jair Bolsonaro esteja propenso a atender o pleito dos policiais. Os policiais estão bastante atentos, pois esse alarde foi dado quando da véspera da votação da Reforma da Previdência, ou seja, de que estes teriam seus direitos mantidos e ao final o que se comprovou foi o Planalto salvando apenas os militares, deixando os policiais a ver navios.

FOTO: REPRODUÇÃO

O proposta do deputado Nicoletti é a que melhor atende ao pleito dos policiais como um todo. Nicoletti é oriundo da Polícia Rodoviária Federal e começou essa articulação por meio da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), mas tal proposta rapidamente obteve o apoio de todas as entidades representativas das forças de segurança pública do País.

Confira a campanha da UPB pela exclusão dos Policiais da PEC 186 que propõe congelamento dos salários e proibição de promoções na carreira.


A mensagem entrou no ar à meia noite desta segunda-feira (8/03), em outdoor eletrônico no Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília (DF), a qual consta pedido bastante objetivo aos deputados, para que estes defendam quem realmente faz segurança pública: Os Policiais Penais esperam posição da Frente Parlamentar do Sistema Penitenciário e Combate ao Crime Organizado, cujo presidente é o Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM), ele que é um dos principais defensores da Polícia Penal no País, sendo inclusive, autor do Projeto de Lei de Regulamentação da Polícia Penal na Câmara dos Deputados. Até o momento o presidente da Frente Parlamentar do SISPEN não manifestou-se, espera-se para amanhã antes da votação o posicionamento do deputado federal, Capitão Alberto Neto. Fonte:https://www.jtnews.com.br/noticias/policiais-de-todo-o-pais-aumentam-pressao-visando-serem-excluidos-da-pec-emergencial-9579.html#.YEazxh1hDgQ.whatsapp

48 visualizações0 comentário