NOTÍCIAS

Paulo Rogério é reeleito no SINDPOL-DF, e seu grande desafio é a regulamentação da Polícia Penal

A Eleição foi realizada entre os dias 18 a 21/10 e o novo mandato terá início em 1º de janeiro de 2022; a Chapa 1 obteve vitória avassaladora e atingiu 84,7% dos votos

Por Laís Vitória | Edição de Jacinto Teles 23/10/2021 07h56 - Atualizada em 11h14


Na noite dessa quinta-feira (21/10), foi encerrada a votação da Eleição [que teve início no último dia18/10] para renovação da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal do Sindicato dos Policiais Penais do Distrito Federal (SINDPOL-DF), a Chapa 1 — Ação e Transparência, teve ampla aprovação da categoria para continuar na gestão da entidade sindical no triênio 2022-2024.



Regulamentação da Polícia Penal do DF aguarda do governador Ibaneis Rocha o envio do anteprojeto à Presidência da República

A concretização da Regulamentação da Polícia Penal do Distrito Federal hoje, por força da Emenda Constitucional 104/2019, sua organização é de competência da União [Governo Federal], entretanto, o anteprojeto deve ser encaminhado pelo governador Iabneis Rocha ao presidente Jair Bolsonaro, para que este o encaminhe ao Congresso Nacional por meio de Mensagem Presidencial.

O SINDPOL-DF já participou do Grupo de Trabalho concluído pelo GDF [através da Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal], e por meio das Câmara Temáticas implantadas no Sindicato recebeu importantes contribuições da categoria, com a participação direta nas discussões da regulamentação da Polícia Penal.

Paulo Rogério informou ao JTNEWS que "o Sindicato vem mantendo importantes diálogos com parlamentares federais, visando a aprovação desse Projeto de Lei ou mesmo Medida Provisória, que, esperamos ser encaminhada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, ao Congresso Nacional", destacou o dirigente reeleito dos Policiais Penais do Distrito Federal.

Já estamos fazendo essas tratativas, terminamos o nosso trabalho de regulamentação no grupo de trabalho que elaborou a proposta, a minuta do PL, na qual possuí uma participação direta do Governo do DF, do governador Ibaneis Rocha, que já estamos cobrando e vamos mais uma vez cobrar celeridade da conclusão desse trabalho no âmbito do Governo do Distrito Federal".

Representantes de cada chapa

A Chapa 1, teve como presidente Paulo Rogério da Silva e presidente adjunto, Aldon Moreira de Sousa Junior. Já a Chapa 2 apresentou-se com o candidato a presidente, Alexsandro Alves das Neves [o Nevão] e presidente adjunto, Thiago Félix de Sousa.

Decisão judicial contra interferência da SEAPE-DF

A eleição teve forte interferência da Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal, em que o Departamento Jurídico do Sindicato, sob a direção do policial penal, Lucas Neves, teve que recorrer à Justiça para garantir o processo eleitoral de forma plenamente democrático como foi planejado, tranquilo, e, sobretudo sem intervenção do poder público na organização sindical, pois a SEAPE-DF havia "determinado regras" para as eleições no Sistema Prisional distrital.

De acordo com a decisão ficou estabelecido que o Distrito Federal se abstivesse de impedir que o Sindicato tivesse acesso às unidades prisionais a fim de ingressar com as urnas itinerantes para recolher os votos dos agentes penitenciários [policiais penais] sindicalizados em todos os espaços físicos das unidades prisionais, inclusive nos blocos, nos termos do edital de convocação das eleições dos representantes sindicais do exercício de 2021.

Ainda conforme o documento, caso a medida fosse descumprida acarretaria em pena de multa diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), limitado a R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).


Vídeo de agradecimento:


Presidente reeleito, Paulo Rogério.

Fonte: https://www.jtnews.com.br/noticias/paulo-rogerio-e-reeleito-no-sindpol-df-e-seu-grande-desafio-e-a-r


7 visualizações0 comentário