NOTÍCIAS

Acusados de ordenar morte de policiais penais no Pará são presos em Santa Catarina

Supostos líderes de facção criminosa do RJ, acusados de ordenar morte de policiais penais no Pará, são presos em SC Matança de Policiais Penais no Pará: mais de 10 policias vítimas de atentados nos últimos 10 meses; o governador Helder Barrbalho deve uma resposta efetiva contra o crime organizado que mata policiaisPor Redação do JTNEWS19/03/2021 16h45

O JTNEWS, indiscutivelmente, foi o Portal de notícias que mais divulgou essas atrocidades covardes do crime organizado no Pará, nos últimos meses, contra Policiais Penais. Agora vem a notícia de Santa Catarina que líderes de facção criminosa responsável pela morte de Policiais do Pará são presos naquele estado, entretanto presisa-se, primeiro louvar a ação conjunta das forças de segurança pública visando a prisão dos acusados, mas não pode-se perder de vista que deve chegar-se aos verdadeiros chefões do crime organizado. As policiais militares do Pará e de Santa Catarina, prenderam nesa quinta (18/03), dois homens acusados de envolvimento no assassinato de policiais penais no Pará. Manoel Nunes da Silva Neto, apontado como integrante de organização criminosa oriunda do Rio de Janeiro com forte atuação no Pará, e Nayan Renato Soares de Moura, outra liderança na facção, que agia na capital paraense foram localizados nas cidades de Navegantes e Blumenau, ambas em Santa Catarina. FOTO: ARQUIVO PESSOALPolicial penal Alexandre Santos do COPE é alvejado à bala em Belém Manoel Nunes Da Silva Neto foi seguido por agentes de inteligência e abordado quando trafegava em um veículo na Avenida Conselheiro Joao Gaya, Centro de Navegantes. Com ele foi apreendido um aparelho celular que continha mensagens, ocultas por aplicativos, sobre as ações da organização criminosa nos Estados do Pará e Rio De Janeiro. As mensagens demostravam ainda que ele intermediava uma aproximação para união de forças com outra organização criminosa atuante em Santa Catarina. No celular, outras mensagens, denominadas circular, eram claramente direcionadas para o cumprimento de ordens de execução de policiais penais no Pará, cujas fotografias estavam associadas. Várias outras imagens eram de policiais já mortos pela facção. Além das provas obtidas no momento da abordagem de Neto, havia contra ele um mandado de prisão expedido pela comarca de Santarém Novo no Pará. Ele responde pelos crimes de homicídios, tentativa de homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de armas. A informação inicial sobre o criminoso foi repassada aos policiais catarinenses pelos agentes de inteligência da PMPA que atuam em Capanema. Já em Blumenau no mesmo estado de Santa Catarina, por volta das 19h, os agentes deram cumprimento no mandado de prisão contra Nayyan, apontado como um dos líderes de uma facção criminosa do Rio de Janeiro e que também atuava em ações criminosas no distrito de Icoaraci e Região Metropolitana de Belém contra agentes públicos, agindo no planejamento de atentados contra policiais. O criminoso foi conduzido ao presídio de Blumenau-SC. Fonte: JTNEWS com informações do Portal Roma News






2 visualizações0 comentário